Whatsapp cresce no envio de notícias

Usuários de redes sociais  preferem acessar notícias pelo WhatsApp. O Brasil é um dos mercados que mais cresceu em compartilhamento pela plataforma.

A queda nas buscas por notícias nas redes sociais Facebook, YouTube e Twitter foi notada entre 2015 e 2016. A redução do Facebook foi de 12%. Já o uso de WhatsApp para acessar notícias cresceu 7%. Ainda assim, o Facebook mantém-se à frente, com 57% dos entrevistados dizendo ter se atualizado sobre o noticiário pela plataforma.

Um dos motivos do crescimento do compartilhamento de notícias pelo WhatsApp são que as mensagens encaminhadas de forma privada evitam o constrangimento do envio público. Os usuários acreditam que desta forma também não são filtradas por algoritmos.  No entanto, 25% dos entrevistados acreditam que a “falta de regras e algoritmos virais” também estimula a propagação de notícias falsas (fake news).

De acordo com a Folha de São Paulo, o relatório Digital News Report foi realizado pelo Instituto Reuters, da Universidade Oxford, no Reino Unido. Foram 36 países pesquisados para a apresentação do resultado divulgado em 2017 (pesquisas realizadas comparando dados de 2015 e 2016).

Fake News – Notícias falsas e manipulação

O fato é que  há mais de 1,2 bilhão de usuários do WhatsApp no mundo. E tornou-se uma plataforma de difusão de notícias e informações falsas. Além do Facebook e do Google, o WhatsApp lançou um guia para que o usuário tente identificar Fake News e inibir a difusão de conteúdos ilegais. Entre as dicas:

O IDGNow! publicou como evitar notícias falsas, seguindo orientações do próprio WhatsApp

  • observe se há erros gramaticais e links desconhecidos.
  • fique atento às promoções suspeitas com pedidos de compartilhamento de conteúdo
  • nunca responda ou envie dados pessoais para mensagens que se dizem “oficiais” do próprio aplicativo.

Anúncios

A importância do Google Plus G+ na sua comunicação

Você participa da rede social Google Plus? Tem no seu site o botão de compartilhar do G+? Segundo Hubspot, depois de analisar mais de 5 mil sites, aqueles que utilizam o botão “+1” obtém 3.5 x de visitas. Veja alguns argumentos para você marcar presença e distribuir e compartilhar  o seu conteúdo no Google Plus.

O G+ tem 500 milhões de usuários ativos (6% só no Brasil).

Parece pouco comparado ao Facebook (1,8 bilhões de usuários e mais de 100 milhões só no Brasil), mas, ao contrário do Facebook — pensado para você ver fotos de parentes e colegas de escola — o Google Plus foi desenvolvido para unir pessoas e profissionais com as mesmas paixões e os mesmos interesses, por isso está centrado em dois recursos: Coleções (uma maneira de agrupar mensagens por tema) e Comunidades (lembra do sucesso do Orkut?).

O G+ permite aproximar a sua marca dos seguidores e potenciais clientes com base no conteúdo de interesse. É importante estar lá e encontrá-los.

Eu costumo justificar para os meus clientes que a presença e a participação ativa no Google Plus tem um motivo incontestável: a rede social tem muita relevância nas buscas porque ela é o próprio Google.  Se você, sua marca ou serviço está no G+, está no Google! Por isso, um post nesta rede social pode até aparecer primeiro nas pesquisas do Google mesmo se você já tem um blog corporativo ativo.

Em 2017 Google Plus anunciOU mudanças

Recentemente, o G+ anunciou algumas mudanças. De acordo com o comunicado oficial, elas são resultado da solicitação dos próprios usuários. Portanto, o foco é mostrar o que mais interessa aos seguidores. O visual ficou um pouco apertado para caber mais posts e anunciou a ocultação de comentários (mas permitindo acesso a todos – veja na imagem). Também adicionou uma funcionalidade de zoom para fotos. E trouxe de volta a opção de criar eventos – permitindo que os usuários convidem outros.

google plus atualizacao 2017 - comentarios

• Nem todos os comentários ficam visíveis
• Tem mais espaço para o conteúdo com mais posts aparecendo
• Agora tem zoom nas fotos
• Volta dos eventos – similares aos do Facebook

google plus atualizacao 2017 - zoom em imagens

4C’s das mídias sociais: conteúdo, colaboração, comunidade e coletivo

Como usar as redes sociais para ganhar admiração e respeito dos clientes e/ou consumidores! Use os 4 C’s de sucesso!

CONTEÚDO: Tudo aquilo que você produz ou realiza (produto ou serviço) deve ser visto como diferenciado e até mesmo único! O conteúdo deve ter a capacidade de engajar pessoas promovendo a interação. O storytelling é uma ferramenta que ajuda a destacar as experiências atreladas à realização do produto ou do serviço.  Uma boa história é capaz de criar audiência e fomentar lembranças.

COLABORAÇÃO o seu produto ou serviço deve ajudar as pesssoas, portanto, clientes, parceiros e colaboradores podem dar testemunhos ou fazer recomendações. A voz  deles contribuem para respaldar o que você oferece.

COMUNIDADE ou CAPITAL SOCIAL  é fruto da sua colaboração, as pessoas que percebem e se reúnem reconhecendo a sua boa vontade.  A confiança depositada em você ou em seus produtos são adquiridos pela proximidade, ressonância (frequência) e relevância (autoridade, credibilidade) do conteúdo compartilhado na comunidade.

COLETIVO ou INTELIGÊNCIA COLETIVA é a ideia de que você ou seu produto vão contribuir com as comunidades de seu setor de atuação gerando conteúdo por meio das discussões propostas por outros profissionais ou outras marcas.

4 C das redes sociais

Baseado em texto de Luciano Paiva, da Digitalents.

Snapchat mudou a nossa comunicação

O snapchat alcançou 150 milhões de usuários no mundo e o Brasil é o terceiro país com mais usuários ativos. São 9 milhões diariamente. Estes dados (2016) devem ancorar uma representação para vendas de anúncios no Brasil. Algo que será oficializado para o mercado publicitário em 20 de outubro.

Apesar da popularidade, o Snapchat não é para qualquer um. A rede social nasceu para ser usada apenas no smartphone e foi acolhido entre os jovens de 13 e 34 anos. O público brasileiro é ainda mais jovem — quase 90% da audiência tem faixa etária entre 18 anos e 24 anos.

O sucesso do Snapchat vem da oferta de algo simples: os “snaps” — fotos e vídeos compartilhados com um grupo de pessoas escolhidas e que DESAPARECEM DEPOIS DE 24 HORAS (se alguém capturar a tela é denunciado para o dono do conteúdo).

O Snapchat foi criado  por Evan Spiegel, 25 anos. O rapaz revolucionou a forma como as pessoas trocam mensagens pelo celular. Ele resume:

se os jovens tiram 1 zilhão de fotos por dia, sem se importar muito de como as imagens ficam é porque, agora, usam fotos para conversar. E o Snapchat é a plataforma para isso.

(Época Negócios)

  • O snapchat é valioso porque mudou a natureza da comunicação digital em menos de dois anos
  • O público “ama o Snapchat” em razão do imediatismo e da liberdade de expressão.  

snapchat mudou a comunicação

Sobre anúncios:
Por meio da  plataforma Discover, da publicidade 3V e das lentes patrocinadas.

 

 

Lançamento YouTube Comunidade inclui publicação de textos e imagens

No dia 13 de setembro, o Google anunciou a nova ferramenta — Youtube Comunidade — que deve nos levar além dos vídeos. O recurso dá espaço para publicação de textos, imagens e gifs. Desta forma, os produtores poderão interagir com seus públicos sem sair do portal de vídeos.

youtube_mobile

A nova plataforma  deve fortalecer o vínculo da rede social com os seus fãs. O projeto será implementando gradualmente, começando com youtubers convidados que ao usar vão sugerir eventuais melhorias.

Por enquanto, não há previsão para a Comunidade do YouTube chegar aos canais brasileiros.

 

Facebook muda novamente o algoritmo do Feed de Notícias

Quem entra no mundo das redes sociais não pode parar de se atualizar porque todo dia tem novidade na forma de produzir e distribuir conteúdo.

O algoritmo do Feed de Notícias do Facebook foi modificado algumas vezes no último período. Primeiro, passou a mostrar apenas o que considera interessante para o usuário, a partir do tempo em que ele se dedica à leitura de um post. Foi a partir daí que começaram a aparecer sugestões de posts semelhantes na linha do tempo.  Isso limitou ainda mais o acesso à páginas que não interessam ao usuário.

O motivo, segundo a rede social, é que a ação combate o clickbait, ou seja, o clique fácil que usa manchete chamativa e sedutora apenas para garantir likes no lugar de oferecer conteúdo de qualidade.

Em junho, nova atualização: o Facebook informou que a prioridade no feed de notícias são os posts de amigos e da família.

facebook-mudou-feed-noticias-696x464

Como a mudança pode impactar a sua Fan Page

A mudança deve diminuir ainda mais o alcance de páginas. Elas terão alguma audiência orgânica apenas se o conteúdo for compartilhado. Está claro que o Facebook quer que você impulsione o maior número de posts possível e, assim, ganhar mais dinheiro.

Apesar disso, os especialistas em comunicação digital afirmam que, enfim, agora as empresas devem estudarem seus públicos. A dica é encontrar maneiras inovadoras de conseguir engajamento com o menor investimento possível.

É preciso estar atento ao que o usuário gosta para tentar satisfazê-lo. E, claro, expandir a presença digital criando conteúdo para diversas redes.

De acordo com o próprio Facebook que quer satisfazer seus usuários, as pessoas dão valor a postagens que consideram informativas. O problema é que, pra elas, informação pode ser um evento atual, uma receita, passando por novidades sobre seus ídolos.

O que ficou claro na pesquisa do Facebook é que as pessoas gostam que seu feed seja uma FONTE DE ENTRETENIMENTO.

O Facebook considera que este trabalho de conhecer o que cada usuário pensa para personalizar a experiência está apenas 1% finalizado… então vamos acompanhando.

Enquanto isso, a sugestão é continuar investindo porque cada vez mais é necessário pagar pra ser visto. Por isso, garanta ser rastreado tornando-se relevante e expandindo sua presença no Google investindo em produção de conteúdo com blogs corporativos.

 

O conteúdo é o rei! O contato com a audiência também!

Minha mãe já dizia: quando um não quer dois não conversam… mas gente, postar conteúdo sem fazer esforço para se envolver com seus seguidores? Pra mim não faz sentido… Se você não liga muito pra isso, aproveite pra conferir o post Os 7 pecados mortais nas mídias sociais.

O Social Networking não é apenas postar conteúdo. Parte da emoção de estar nas redes sociais é construir relacionamentos. É necessário (e divertido) criar um intercâmbio com pessoas que estão interessadas no que você tem a dizer. Não é esse o grande sentido da vida?

Como anda seu relacionamento nas Redes Sociais? Você interage com os seus seguidores? Como usar as redes para ampliar o seu networking?

Aqui estão alguns cenários comuns que surgem nas redes sociais mais populares e como se envolver com facilidade.

como-fazer-network

Facebook
verifique sempre as notificações para ver quem comentou e nunca, nunca, nunca deixe um comentário sem uma resposta… nem que seja um um rápido, “muito obrigado!”. Responda as perguntas, dê recomendações e ofereça conselhos.

Alguém clicou em “curtir”? Que tal retribuir? Verifique regularmente o seu Feed de notícias e não se esqueça de “curtir” qualquer coisa, comentar o que achar interessante e “compartilhar” posts que sejam de interesse dos seus fãs.

Twitter
É tudo muito rápido e exige atenção, mas vale a pena porque é nesta rede social onde tudo acontece!

As notificações devem ser verificadas constantemente. E quando você decidir “seguir” alguém ou alguma marca você vai receber uma tonelada de “obrigado por me seguir!” Certifique-se de clicar na estrela para “favoritar” cada um destes posts. Se alguém citar você ou escrever mensagem privada, certifique-se de responder. Recebeu um “Feliz segunda-feira!” retribua “Feliz segunda-feira para você também!”. Dê a cada um de seus seguidores um elogio, agradeça: escreva “Obrigado!”.  Mostre como você aprecia esta interação. Responda a cada pergunta e ofereça dicas e conselhos quando necessário.

Outra atitude importante é retuitar. Desta maneira, garante o engajamento de seus seguidores. Se alguém elogia o que você “tuitou”, retuíte agradecendo publicamente. Os seus seguidores curtem saber quem gosta de seu trabalho.
Regularmente compartilhe e marque os outros em suas conversas. Isso ajuda que retribuam o seu comentário e também contribui para expandir o seu nome no Twitter.

Linkedin

Esta rede é para negócios profissionais. Verifique os convites e esteja pronto para aceitá-los. Não precisa ser seletivo. Verifique as notificações.

Quando alguém endossá-lo em uma habilidade, é bom retribuir. Se você postar artigos, verifique que todos os comentários sejam respondidos.
As mensagens privadas são a mina de ouro para os novos negócios no Linkedin. Certifique-se de verificar a sua caixa de entrada e responda prontamente.

Definitivamente, tudo isso vai dar trabalho, mas já que é preciso estar nas redes sociais… tem que manter  isso funcionando, certo?

Lembre-se que “o conteúdo é rei!”, mas fique ligado: “o contato também!”

Confira os 7 pecados mortais nas Mídias Sociais

Quando se trata de fazer mídia social, queremos usar todo o potencial que ela oferece e às vezes metemos os pés pelas mãos. Pesquisando sobre erros comuns no site Dashburst, descobri os pecados para evitar cometê-los.

sete-pecados-midias-sociais

1. Gula

Você sente a necessidade de criar uma conta em cada rede social que existe, independentemente se a escolha é ou não adequada? Será que o seu público-alvo está nesta rede social? Você consegue produzir de forma apropriada para esta rede social? Estas são perguntas que ajudam a você decidir se realmente vale ou não criar sua conta. Aproveite e reveja seus objetivos de marketing.

2. Preguiça

Você criou uma conta de mídia social e em seguida as deixou largadas? Humm… que pecado! Que tal voltar e facilitar conversas com seus seguidores? Se você deixar as contas inativas ou não participar das interações, seus seguidores perdem o interesse e a confiança em você. Sentem-se abandonados e até pensam que você não se preocupa mais com eles…

3. Ganância

Você está disposto a fazer o que for preciso para ganhar mais seguidores? Você vai pagar, mentir, fraudar só para obter 10K de seguidores? É bom lembrar que um grande número de seguidores sem engajamento não resolve seu problema. Ao contrário, seus verdadeiros seguidores percebem… Seu foco principal deve ser a qualidade no relacionamento, nutrindo e construindo uma comunidade on-line que interage com você.

4. Ira

Algumas pessoas criticam seus produtos e serviços pelas redes sociais e você, em vez de resolver a denúncia, respondeu de forma irada? Para não cometer este pecado, acalme-se e contemple a crítica. É importante vê-la do ponto de vista do reclamante e responder sempre. Segundo os KISSmetrics 22% dos queixosos nas mídia social postam mensagens positivas apenas porque receberam a atenção da marca.

5. Luxúria

Se a sua empresa quer vender e você pensa que a mídia social trará fama e lucros… Acredita que o marketing digital e as redes sociais vão trazer sucesso instantâneo e resolver todos seus problemas… isso, sim, é pecar! A verdade é que esta é uma ferramenta que leva tempo e muito esforço para trazer resultado. As mídias sociais são parte da sua estratégia de marketing de longo prazo.

6. Inveja

Você fica só olhando para contas de mídia social dos outros e tem um enorme desejo de ser como eles? Sim, o pecado da inveja… Saiba que embora seja uma boa ideia manter o olho em seus concorrentes, você não deve copiá-los sob a ilusão de que você vai conseguir alcançar os mesmos resultados. Cada empresa é diferente da outra. Mantenha o foco nos seus objetivos para obter engajamento e fidelidade de seus seguidores.

7. Avareza

A mídia social é uma ferramenta que pode ajudar a promover a sua marca, claro. Mas se você falar apenas sobre você, sua empresa ou do seu produto… ahhh… isso só vai entediar o seu público. A dica é misturar-se. Lembre-se: para cada mensagem de produtos ou serviço que você publicar, compartilhe posts de outro usuário. Nada de vaidade ou arrogância nas redes sociais.

Se você conhece algum caso para que envolve alguns destes pecados, comente!