Facebook muda novamente o algoritmo do Feed de Notícias

Quem entra no mundo das redes sociais não pode parar de se atualizar porque todo dia tem novidade na forma de produzir e distribuir conteúdo.

O algoritmo do Feed de Notícias do Facebook foi modificado algumas vezes no último período. Primeiro, passou a mostrar apenas o que considera interessante para o usuário, a partir do tempo em que ele se dedica à leitura de um post. Foi a partir daí que começaram a aparecer sugestões de posts semelhantes na linha do tempo.  Isso limitou ainda mais o acesso à páginas que não interessam ao usuário.

O motivo, segundo a rede social, é que a ação combate o clickbait, ou seja, o clique fácil que usa manchete chamativa e sedutora apenas para garantir likes no lugar de oferecer conteúdo de qualidade.

Em junho, nova atualização: o Facebook informou que a prioridade no feed de notícias são os posts de amigos e da família.

facebook-mudou-feed-noticias-696x464

Como a mudança pode impactar a sua Fan Page

A mudança deve diminuir ainda mais o alcance de páginas. Elas terão alguma audiência orgânica apenas se o conteúdo for compartilhado. Está claro que o Facebook quer que você impulsione o maior número de posts possível e, assim, ganhar mais dinheiro.

Apesar disso, os especialistas em comunicação digital afirmam que, enfim, agora as empresas devem estudarem seus públicos. A dica é encontrar maneiras inovadoras de conseguir engajamento com o menor investimento possível.

É preciso estar atento ao que o usuário gosta para tentar satisfazê-lo. E, claro, expandir a presença digital criando conteúdo para diversas redes.

De acordo com o próprio Facebook que quer satisfazer seus usuários, as pessoas dão valor a postagens que consideram informativas. O problema é que, pra elas, informação pode ser um evento atual, uma receita, passando por novidades sobre seus ídolos.

O que ficou claro na pesquisa do Facebook é que as pessoas gostam que seu feed seja uma FONTE DE ENTRETENIMENTO.

O Facebook considera que este trabalho de conhecer o que cada usuário pensa para personalizar a experiência está apenas 1% finalizado… então vamos acompanhando.

Enquanto isso, a sugestão é continuar investindo porque cada vez mais é necessário pagar pra ser visto. Por isso, garanta ser rastreado tornando-se relevante e expandindo sua presença no Google investindo em produção de conteúdo com blogs corporativos.

 

Anúncios

Facebook Marketing? Sim, mas tem que investir

Em nosso negócio de marketing digital, uma das principais tarefas é transformar a mentalidade dos clientes. O primeiro desafio é convencer alguns deles de que Facebook Marketing não é grátis e não é para fazer amigos, é para fazer negócios. E exige, sim, investimentos.

facebook marketing pede investimento

Facebook não é gratuito
O alcance orgânico do Facebook tem diminuído ao longo dos anos. Para ser visto pelos seus fãs é preciso fazer investimentos em promoção de posts e patrocinar anúncios. Abaixo, gráficos mostram a queda de 2012 até 2014.
Em 2015, após as mudanças no feed (na timeline/linha do tempo) o alcance orgânico caiu para 0,60%, ou seja, está próximo de zero. Significa que se você tem 1000 curtidas, apenas seis pessoas estão vendo sua marca na timeline delas.

Desta forma, o Facebook demonstra o que insistimos em dizer aos clientes: evite que sua comunicação esteja em uma única plataforma.

alcance-organico-facebook-2014

Facebook-socialbakers-Feb12-Mar14

Identidade visual
Uma página do Facebook deve ter identidade visual e planejamento editorial alinhada ao site. A rede social faz parte do site, não é um acessório alienado ao conteúdo de sua marca.

Que tal investir em imagens?
No Facebook, há conteúdos diferentes para postar: textos, imagens, vídeos e compartilhar links. De acordo com um estudo do Socialbakers (2014 a 2015), fotos e vídeos são os conteúdos que possuem maior engajamento.

O sucesso de uma página do Facebook é resultado de comentários e compartilhamentos, não de curtidas.

Número de curtidas não é a alma do negócio
Faz bem para o ego ter milhares de curtidas. #TodosQuerem, nós também, claro! Mas obter milhares de seguidores de forma sincera e apaixonada a curto prazo? Isso não existe. O que existe são campanhas de Facebook Marketing (pagas) para que as pessoas curtam. Isso não significa que se clicarem vão realmente se engajar (e se tornar fãs) e seguir a página.

Número de fãs não quer dizer sucesso
O sucesso de uma página do Facebook não está relacionado ao seu número de fãs: o que determina o sucesso de uma página são os comentários e os compartilhamentos. Portanto, capriche no conteúdo. É isso que gera engajamento. Não publique qualquer coisa. Invista em conteúdo que promova a interação entre clientes e a sua empresa.

Quantidade não é qualidade
Você sabia que a concentração de uma pessoa é de apenas 8 segundos? Que tal investir em qualidade? É a qualidade de conteúdo que traz atenção e engajamento. Por isso, vale mais um post por dia onde pessoas comentam e compartilham do que dez posts ignorados ou somente curtidos.

Facebook é relacionamento
Você aguenta quem fala o tempo todo de si mesmo? Isso serve de referência para o conteúdo da fanpage. As pessoas usam a fanpage como espaço para elogiar, criticar e esclarecer dúvidas. Este é o novo 0800, por isso é importante ter capacidade de resposta rápida para dar aos clientes. A fanpage precisa garantir interação entre a marca e seus fãs.

As informações do Facebook precisam ser incorporadas à empresa
Usar o feedback da fanpage para melhorar seus produtos e serviços.  Ouvir sua base de fãs pode ajudar você a ganhar mais mercado.

Se você tiver alguma dúvida ou quer nossos serviços de marketing digital entre em contato!

maximizeconsultoriamarketing@gmail.com

Divulgar sua empresa só no Facebook não funciona

facebook-canal-marketing

Ao menos que você tenha um bom dinheiro, não adianta usar o Facebook como canal exclusivo para promover a sua empresa. Segundo um estudo da Forrester Research, apenas 0,07% dos fãs das páginas interagem com o que elas publicam no Facebook.

Os posts promocionais (com ofertas e vantagens) têm relevância mínima, ao menos que sejam pagos. Isso tudo porque uma pesquisa do Facebook detectou que as pessoas querem interagir com outras pessoas e que não gostam de conteúdo promocionais. Acredito que tudo tem a ver com a promessa da rede social: “encontre seus amigos e sua família”.

De acordo com o estudo, há algumas características que fazem os posts serem rejeitados até mesmo para os fãs da empresa, seja ela de produtos ou serviços:

– Posts que apenas empurram as pessoas a comprar um produto ou instalar um aplicativo
– Posts que empurram as pessoas para entrar promoções e sorteios sem contexto real
– Posts que reutilizam exatamente o mesmo conteúdo dos anúncios

A partir destes resultados, o Facebook passou comunicado no final de 2014 apertando mais o cerco: “a partir de janeiro de 2015, as pessoas vão ver menos conteúdo desse tipo em seus feeds de notícias”, destaca a matéria na revista Exame. Ou seja, se já era assim antes deste comunicado, a tendência é piorar — vai sobrar poucos fãs para ler suas postagens –, ao menos que você tenha dinheiro para promover estes posts.

No relatório da Forrester é recomendado que as empresas invistam em seu próprio site/blog e na comunicação por e-mail, em vez de apostar no Facebook e no Twitter.

O Facebook ressalta que a ideia é aumentar a relevância e qualidade das histórias globais para dar às pessoas a melhor experiência possível na rede social. No conteúdo, uma boa estratégia já adotada é o recurso do Storytelling, ou seja, contar histórias.

É o que venho falando aos meus clientes. É preciso criar conteúdo constante e exclusivo no blog para ser encontrado pelo Google. É lá que as pessoas encontram o que você está oferecendo ao mercado.

Facebook Marketing: nem todos enxergam o que você publica

Nem sempre as empresas começam no Facebook pelo caminho certo (inclusive euzinha). Em 2009, incluí uma empresa no Facebook como perfil. Naquela época eu desconhecia o que era uma Fanpage. Somente anos depois, quando fui estudar Facebook com a Camila Camargo descobri que era possível transformar um perfil em fanpage (página).

Hoje em dia até “pega mal” uma empresa ter perfil. O problema é que ficamos apegados porque podemos convidar amigos e enviar mensagens, mas não se iluda. A verdade é que a página é realmente mais profissional. No mais, um perfil só pode ter 5 mil amigos. Na página o alcance é ilimitado. Outra vantagem é que você consegue identificar com os gráficos da página os verdadeiros amigos (fãs) de acordo como eles interagem com a empresa.

Mas atenção! Nem todos os fãs da sua página conseguem ver o que você publica!*

As pessoas curtem, comentam e compartilham o que você posta no Facebook?

As pessoas curtem, comentam e compartilham o que você posta no Facebook?

A sua presença na rede social será marcante e efetiva se tiver engajamento do seu público alvo. Não adianta ter milhares de fãs na sua página se ninguém interage. Seus posts só serão visíveis para o maior número de fãs se for curtido, comentado e compartilhado. Por isso, a importância da estratégia das empresas na hora de criar e divulgar conteúdo no Facebook.

*O algorítmo que define o que fica visível ou não para os seus fãs é o Edgerank. Explicaremos em um outro post.