Indústria têxtil da Paraíba na vitrine global Maison & Object em Paris

Press release para Santa Luzia Redes e Decoração
Fevereiro – 2019

Selecionada por curadoria para expor na área Signature Forever — espaço para marcas de luxo e de excelência artesanal da Maison & Object — a Santa Luzia Redes e Decoração expôs seus produtos de algodão colorido orgânico da Paraíba de 6 a 10 de setembro de 2019, durante a Paris Design Week.

Prestes a completar 25 anos, a Maison & Object tem a reputação de ser vitrine global e fonte de inspiração, revelando informações atuais e tendências futuras do design. Este ano a Maison & Object reuniu 3.137 marcas de 69 países. E em cinco dias atraiu um público de 76.862 visitantes para o Centro de Exposições Villepinte, em Paris.

A Santa Luzia Redes e Decoração aproveitou a oportunidade com êxito. “Realizamos negócios e estabelecemos contatos com clientes interessados não somente na estética como também pela nossa proposta de decoração ecológica e de cunho sustentável”, comemora Armando Dantas, CEO da empresa. A fábrica têxtil usa como matéria-prima, além de fios reciclados, o algodão colorido natural e orgânico da Paraíba plantado e colhido em parceria com a agricultura familiar na região do semiárido.

Santa Luzia Redes e Decoração na Maison & Object Paris

Entre os clientes garimpados durante a Maison & Object há até mesmo um museu de arte, redes hoteleiras, arquitetos e lojas de decoração. “Já exportamos para vários países, mas é importante esse endosso especial — expor e vender em uma feira de design onde entramos selecionados por uma rígida curadoria. Isso não somente reforça que estamos no caminho certo como nos ajuda a melhorar ainda mais — já que nosso produto atrai clientes bastante exigentes”, diz Dantas.

Maison & Object – Salão Forever – espaço para marcas de luxo e de excelência artesanal.

Estande Santa Luzia Redes e Decoração

Algodão Colorido Orgânico da Paraíba

As redes, almofadas e mantas da Santa Luzia Redes e Decoração foram expostas no estande Brasil da Associação Brasileira das Empresas de Utilidades e Presentes – ABUP no Hall 7 da Maison & Objeto. A empresa têxtil destacou seu trabalho artesanal com várias técnicas da tipologia têxtil como macramê e fuxico e deu maior visibilidade para a rede Trancê, premiada no final de 2018 com o “Reconhecimento de Excelência Artesanal do Cone Sul” concedido pelo World Crafts Council – WCC (Conselho Mundial de Artesanato) com recomendação da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura – Unesco.

Para Gilberto Agrello, Gerente de Relações Internacionais da ABUP, o prêmio garante relevancia para a empresa. “A Maison & Object é reconhecida e respeitada como uma feira de curadoria de produtos. Certamente o reconhecimento internacional para a Santa Luzia contribuiu para a aprovação da sua participação no importante setor Signature Forever – destinado a produtos de alto padrão”.

A Maison & Object define o setor Signature Forever como espaço para marcas de luxo e de excelência artesanal, refinamento atemporal desenvolvidos com elegância como na alta costura. A Santa Luzia Redes e Decoração expôs no estande ABUP ao lado das marcas Holaria, Marco500, Metaltru, Rima Casa e St. James.

Sobre a Santa Luzia Redes e Decoração
A indústria têxtil Santa Luzia Redes e Decoração atua desde 1986 na criação e desenvolvimento de produtos decorativos pautados pela sustentabilidade e pela inovação — preservando característica cultural local com base no trabalho artesanal.

As redes, mantas, almofadas, cortinas entre outros produtos são feitos com fios ecológicos e exportados para a Europa, a América do Norte e África.

O algodão colorido orgânico é plantado em assentamentos e comunidades tradicionais como a quilombola com contrato de compra garantida. De plantação não irrigada e sem tingimentos, o algodão que já nasce colorido gera 87,5% de economia de água se comparado a um produto comum, tingido pela indústria.

O Arranjo Produtivo Local tem como base o tripé da sustentabilidade: economicamente viável, ecologicamente correto e socialmente justo.

Contato para entrevista:
Armando Dantas – armando@redesantaluzia.com.br

 

Press release: Moda sustentável Natural Cotton Color no salão MODtíssimo em Portugal

Press release Natural Cotton Color Fevereiro – 2018

Resumo:
O grupo Natural Cotton Color, com sede em João Pessoa-PB, exibiu roupas e acessórios produzidos em algodão colorido orgânico no salão MODtíssimo, em 21 e 22 de fevereiro, em Porto, Portugal. O estande também apresentou as roupas de Juliana Gevaerd_bio produzidas em malha retilínea com fios de algodão colorido orgânico da Natural Cotton Color.

Clipping

Portuguese Fashion, a Precious interpretation of Sustainability


https://pt.fashionnetwork.com/news/modtissimo-51-aumento-de-compradores-estrangeiros-contribui-para-balanco-positivo,952427.html

modtissimo tecidos inovadores feira portugal

Estande Natural Cotton Color Modtissimo Portugal

 

 

Durante o evento foram apresentadas criações em moda sustentável da Natural Cotton Color cuja produção é feita com fios, malhas e tecidos planos de algodão colorido orgânico. O design da marca está associado ao trabalho manual. Na cadeia produtiva estão agricultores, artesãos, costureiras, designers e instituições privadas e públicas – da indústria têxtil à órgãos de fomento à exportação.

O algodão colorido orgânico chamou a atenção no MODtíssimo, salão de moda em Portugal com foco na apresentação de tecidos inovadores e tecnológicos.

O algodão colorido orgânico é uma matéria-prima desenvolvida na Paraíba. Foram duas décadas de pesquisa com cruzamento natural de espécies para gerar a pluma que já nasce com a cor (entre os tons que vão do bege ao marrom). A cultura deste algodão é o milagre do semiárido, região onde o nível de chuvas é baixíssimo. Portanto, ainda que a cultura não seja irrigada, o algodão floresce e gera renda para trabalhadores que cultivam a planta em sistema de agricultura familiar movimentando a Economia Criativa ligada à moda sustentável. De acordo com estudos o algodão colorido gera 87,5% de impacto na economia de água quando comparada a roupas de algodão comum, tingidas pela indústria.

Parcerias da moda sustentável com o algodão colorido

No estande foram exibidas coleções prêt-à-porter nas categorias feminina, masculina e infantil, além da coleção Cápsula 2018. Além disso, a Natural Cotton Color apresentou na feira a marca parceira JulianaGevaerd_Bio e suas criações produzidas em tricô de máquina retilínea. O trabalho semi artesanal é feito em teares que exigem domínio técnico e manual.

São vários pontos em texturas variadas demonstrando a versatilidade do fio orgânico. A designer viu no algodão colorido a possibilidade de conjugar o desenho de formas amplas e conceitos fluídos e atemporais de suas peças com a matéria prima ecológica e, assim, criar roupas que se destacam pela diversidade de tramas em espessuras variadas.

Juliana Gevaerd com linha Bio produzida com algodão colorido da Paraíba em parceria com Natural Cotton Color

Juliana Gevaerd lançou a linha Bio com fios de algodão colorido da Paraíba da Natural Cotton Color

Natural Cotton Color participou do Salão MODtíssimo a convite da organização do evento

O convite para a participação da Natural Cotton Color como exibidor da feira em Portugal surgiu de Manuel Serrão, da direção geral do salão MODtíssimo, com apoio das instituições envolvidas no Arranjo Produtivo Local da Paraíba.

“Serrão visitou o Estado e se surpreendeu com nosso algodão e nos convidou para o salão. Nosso entusiasmo foi imediato diante da informação sobre a mostra de tecidos inovadores. Estamos felizes com a receptividade do público que esteve o tempo todo interessado em saber mais sobre o algodão colorido orgânico”, disse. No evento, a marca também lançou calçados desenvolvidos com o algodão ecológico e customizados com detalhes artesanais com rendas do tipo renascença e filé, além de macramê. Os solados, reciclados, foram produzidos a partir de resíduos industriais.

A Natural Cotton Color está focada em um mercado de moda engajado no consumo consciente vinculado ao respeito aos trabalhadores e ao meio ambiente. “Diversos profissionais estão mobilizados pela causa do algodão colorido orgânico”, diz Francisca, que está sempre renovando a coleção e convidando outros criativos para ampliar a oferta de produtos de moda sustentável.

Contato para entrevista:

Francisca Vieira franciscagvieira@hotmail.com

 

 

Pesquisa para o Dicionário de Artes Visuais da Paraíba

Como jornalista e produtora cultural realizei em 2014 alguns trabalhos bacanas. Um deles foi pesquisar nomes e atualizar dados para o artista, crítico e curador de arte Dyógenes Chaves, lançado em 2015.

Um trabalho lindo. Ele reuniu mais de 500 verbetes no Dicionário de ‪‎Artes Visuais‬ da Paraíba, entre artistas e instituições culturais paraibanas. A publicação foi lançada em oito de dezembro de 2015, às 19h, na Sala Vladimir Carvalho da Usina Cultural Energisa, em João Pessoa-PB. O projeto foi realizado após extensa pesquisa que buscou catalogar não só artistas, mas também profissionais envolvidos na cadeia produtiva das Artes Visuais.

capa-dicionário-divulgação

A proposta foi contemplada pelo Programa Petrobras Cultural 2012 no segmento “Preservação e Memória” e resultou em pesado livro e site. “Trata-se de um mapeamento dos artistas visuais paraibanos desde o século XIX até os dias atuais, englobando artistas plásticos, fotógrafos, designers, chargistas, quadrinistas, museólogos, arte-educadores, restauradores, produtores culturais, críticos de arte e coletivos artísticos”, diz o autor do projeto.

Foi uma honra trabalhar ao lado de Dyógenes Chaves na galeria Rede, em Manaíra, para divulgação deste importante documento para o Estado da Paraíba. Foi com muita emoção que recebi o meu Dicionário de Artes Visuais da Paraíba onde ele também indexou meu nome como jornalista e produtora cultural.

A matéria sobre o evento e publicação saiu em vários jornais locais como Correio da Paraíba, Jornal A União e Jornal da Paraíba.

Clipping-Dicionario-Artes-Visuais

“Estimular a realização de projetos de interesse público e que contemplem a cultura brasileira em toda a sua diversidade étnica e regional; consolidar o trabalho de resgate, recuperação e organização do acervo material e imaterial da cultura brasileira; estimular a reflexão sobre a cultura e o pensamento brasileiros; e, contribuir para uma melhoria do quadro geral da cultura nacional e para a afirmação da cultura como direito social básico do cidadão se encontram entre os objetivos do Programa Petrobras Cultural”, conclui Dyogenes Chaves.

“DICIONÁRIO DAS ARTES VISUAIS NA PARAÍBA”
Dyógenes Chaves
Editora: 2OU4 | 324 páginas
Formato: 26 x 27,5 cm

Atenção: o press release não morreu!

Enquanto nas redes sociais, criamos e contamos histórias, divulgamos vídeos e links gerais — o press release está mais relacionado a fatos concretos. Também conhecido como comunicados de imprensa, são documentos distribuídos para a imprensa para comunicar novidades, lançamentos ou explicar fatos para os jornalistas, fazendo assim com que a empresa ou serviço entre na pauta dos veículos em que estes profissionais atuam.

Desde que recentemente, o chefe da assessoria de imprensa e de mídia social para a The Coca-Cola Company declarou publicamente que a empresa está em uma missão para por fim aos releases distribuídos para a imprensa, fiquei motivada a escrever este post.

Outra informação que me sacudiu  é que nos EUA, 48% dos comerciantes aumentaram seu orçamento de marketing digital. Claro que os e jornais e revistas têm sentido o impacto desta mudança, por isso assistimos ao fechamento de publicações impressas no Brasil e no mundo.

Diante disso, declaro que, apesar de tudo, o release não morreu! Sim precisamos dele, mais do que nunca. Ao menos que eu atendesse grandes corporações, com bastante verba para Comunicação e Marketing.

Na realidade, os clientes que atendo são pequenas e médias empresas. Não têm o orçamento de publicidade da Coca-Cola, por isso,  os press releases são uma maneira muito eficiente (em termos de custo x retorno) para divulgar informações por meio da mídia.

Na Maximize Comunicação e Marketing acreditamos na força do press release 

press-release-marketing-digital

O custo é realmente baixo e o resultado pode surpreender. Se a marca entrar em uma reportagem, o retorno pode ser bastante positivo. Por aqui o resultado de comunicados de imprensa para clientes sempre teve saldo positivo.  Ele está vivo e é um forte aliado como meio de divulgação para as empresas/produtos e serviços.

Os press releases continuam a ser uma de nossas principais ferramentas no esforço de comunicação e marketing aqui na Maximize Consultoria e Gestão.